Bancos propõem reajuste ZERO

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Compartilhe em sua rede social

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs ZERO de reajuste salarial, durante a oitava rodada de negociação para renovar a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), realizada nesta sexta-feira (21 de agosto), por videoconferência. O Comando Nacional dos Bancários, que representa os sindicatos dos trabalhadores, rejeitou a proposta de reajuste, que representa uma perda salarial de 2,65%.

Para o presidente do Sindicato de Rio Preto e Região, Aparecido Roveroni, não repor sequer a inflação registrada no período de setembro de 2019 e agosto desde ano, é pura provocação. “Não nós resta dúvidas que está proposta é provocativa, os bancos não tiveram prejuízos mesmo no período de pandemia, as propostas anunciadas até o momento pela Fenaban demonstram o desprezo dos banqueiros com os trabalhadores que enfrentam diariamente os riscos da pandemia e geram lucros para eles. A categoria bancária saberá responder as provocações, sempre tivemos poder de mobilização e se persistir as propostas da forma que está, certamente será inevitável a possibilidade de uma greve” disse Roveroni.

Em três rodadas, os bancos propuseram cortes, reduções e perdas. No dia 18, redução da PLR em até 48%; no dia 20, fim da 13ª cesta alimentação e redução do percentual da gratificação de função, passando de 55% para 50% do salário; hoje, reajuste zero. O momento exige uma resposta da categoria”.

No sábado 22, a partir das 10h30, haverá mobilização nas redes sociais. Use no Twitter, Instagram e outras redes a hashtag #BancosExploram e #NaoMP995, contra a Medida Provisória que privatiza a Caixa. Convoque amigos, familiares e clientes para pressionar e expor os bancos nas redes sociais. Siga @bancariosriopreto no Facebook e Instagram.

Compartilhe as mídias da galeria.

 

 

Galeria de Fotos

Outras Notícias