CEBB reivindica fim do ranking individual ao Banco do Brasil

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Compartilhe em sua rede social

Para representantes dos bancários conduta expõe funcionários e causa adoecimento

Nesta sexta-feira, 01, a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), reivindicou ao banco o cumprimento da cláusula 23ª do Acordo Coletivo de Trabalho, que define a não exposição dos funcionários em ranking individual. A cláusula 39ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária também proíbe tal exposição.

De acordo com a representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Elisa Ferreira, o banco descumpre à ACT e à CCT em vigência. “O que vemos é o descumprimento às normas vigentes quando temos a exposição dos nomes de seus funcionários no sistema de Classificação do Programa de Desempenho Gratificado (PDG)”, explica.

De acordo com a representante a exposição traz adoecimento e desgaste ao meio. “A conduta demonstra mais uma forma de coação por parte do banco. Além do constrangimento, traz uma pressão desnecessária aos funcionários ao expô-los e resulta em adoecimento e descontentamento”, destaca.

Fonte/Reprodução: FEEB SP/MS

Outras Notícias